Política

Deputados vão solicitar da presidente Dilma conclusão da dragagem do Porto de Cabedelo

Deputados vão solicitar conclusão da dragagem do Porto

No final da manhã desta quarta-feira (18), estiveram reunidas na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) várias autoridades para finalizar a dragagem do Porto de Cabedelo. O objetivo é aumentar a capacidade de operacionalização do porto e assim, assegurar a retomada do desenvolvimento do Estado. Foi marcada para próxima quarta-feira (25) uma sessão especial, a partir das 9h, no plenário da ALPB, com todos os políticos paraibanos da esfera Estadual e Federal para pedir a presidente Dilma Rousseff a retomada da dragagem de Cabedelo.

O deputado estadual Trócolli Júnior (PSD) chama esta iniciativa de suprapartidária, porque o Porto de Cabedelo hoje é coração econômico da Paraíba. Ele espera que este movimento ganhe força pela importância que é a conclusão desta obra. “Esperamos a colaboração dos 36 deputados estaduais, 12 federais e dos três senadores. Essa luta não é de nenhum partido e sim de uma classe política que luta pelo desenvolvimento do Estado”, argumentou Trócolli. “Todos nós gostaríamos de ser o protagonista desta obra, mas o mais importante é união de todos em concluir a dragagem do Porto de Cabedelo, por isso estou nele”, argumentou o deputado.

A deputada federal Nilda Gondim disse que a Paraíba não pode depender mais do Porto de Suape. “Temos que investir no Porto de Cabedelo. Não podemos depender do Porto de Suape, afirmou a deputada.

O diretor-presidente da Companhia Docas da Paraíba, Wilbur Jácome, destacou que o governador Ricardo Coutinho tem sido incansável no objetivo de tornar o porto competitivo. Segundo ele, no ano passado, Ricardo esteve pessoalmente com a presidente Dilma Rousseff, reivindicando a conclusão dos trabalhos de dragagem para que o calado do porto passe de 9,14 metros para 12,6 metros de profundidade, o que dará condições de atracamento de embarcações com até 60 toneladas de mercadorias. “Em 2011, o porto teve um incremento de 30%, com movimentação de um milhão e 700 mil toneladas”, ressaltou.

Jácome salientou ainda que a comunidade portuária está pleiteando a finalização da dragagem do porto o mais rápido possível. “Os trabalhos da dragagem foram paralisados em agosto do ano passado, pois é necessária uma draga capaz de retirar as pedras que existem em parte dos 8% restantes do calado. Mas já foram executados 92% das obras contratadas”, disse.

A reunião aconteceu na presidência da casa Epitácio Pessoa e contou com a participação dos deputados estaduais Trócolli Júnior (PSD), Caio Roberto (PR), o presidente da casa, Ricardo Marcelo (PSDB) e a deputada Nilda Gondim (PMDB), estiveram junto com o presidente do Comitê em Defesa do Porto de Cabedelo e do Sindicato das Agências de Navegação Marítima do Estado da Paraíba, Márcio Madruga, presidente do Sindicato dos Operadores Portuários da Paraíba, Manoel Brito, delegado regional Nordeste da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Transportes Aquaviários e Aéreo na Pesca e nos Portos, Rosivando Viana e o líder sindical portuário Ricardo Tabosa.

Além do ex-vereador Luceninha e vereador de Cabedelo Wellington Brito. O Estado foi representado pelo diretor-presidente da Companhia Docas da Paraíba, Wilbur Jácome.

A obra está 92% concluída, restando apenas 8%. No mês de agosto há cinco meses, o deputado estadual Trócolli Júnior esteve junto como senador Vital do Rêgo Filho (PMDB) em Brasília para uma reunião com o Ministro Leônidas Cristino, da Secretaria Especial de Porto para agilizar a dragagem.

Para o presidente do Sindicato das Agências de Navegação Marítima do Estado, Márcio Madruga, há mais de 30 anos o porto não tem dragagem. “Cabedelo há 25 anos não tem dragagem. Com a conclusão podemos transportar cerca de 20 mil toneladas a mais no mesmo navio. A dragagem do Porto é uma obra fundamental para a Paraíba”, enfatizou Márcio Madruga.

Assessoria

Fonte: http://www.pbagora.com.br/conteudo.php?id=20120118144927&cat=paraiba&keys=deputados-vao-solicitar-conclusao-dragagem-porto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

6 − dois =