Cidades, DESTAQUE, Economia

Unidade de Recepção de Pescados de Cabedelo é apresentada e obras já iniciaram

A Secretaria de Meio Ambiente, Pesca e Aquicultura (Semapa), em parceria com a Secretaria de Planejamento Urbano e Habitação (Seplah), apresentou nesta sexta-feira (11) o projeto da Unidade de Recepção e Distribuição de Pescados (URDP), que beneficiará a população de marisqueiros e pescadores de Cabedelo e municípios circunvizinhos.

Cabedelo foi contemplada pela Secretaria Especial da Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (Sead), do Governo Federal, com uma verba no valor de R$ 459.997 para a implantação do projeto, que já foi aprovada pela Caixa Econômica Federal e começará a ser licitada na próxima semana.

A URDP ficará localizada no Loteamento Nª. Sª. da Conceição, no Renascer, e já tem parceria firmada com o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB) – Campus Cabedelo para realização de capacitações com as marisqueiras e pescadores.


“Esse projeto é um marco na história de Cabedelo, que beneficiará não apenas a comunidade marisqueira, que já espera há tanto tempo por essa iniciativa, mas também atrairá o crescimento econômico e maior visibilidade para a nossa cidade”, pontuou o prefeito Vitor Hugo.

A URDP, inicialmente, priorizará a comunidade marisqueira de Cabedelo, porém contemplará também pescadores artesanais de municípios vizinhos. A Unidade contará com galpão e equipamentos de beneficiamento, principalmente câmara de resfriamento e unidade de processamento.

O beneficiamento de mariscos do Estuário do Rio Paraíba é um antigo pleito das comunidades ribeirinhas cabedelenses e desempenhará importante papel na economia familiar local, principalmente por se tratar de área de risco social.

“A Unidade de Recepção e Distribuição de Produtos do Pescado no Renascer promoverá a segurança alimentar e nutricional como forma de garantir o direito humano a uma alimentação saudável, acessível, de qualidade, em quantidade suficiente e de modo permanente, sem comprometer o acesso a outras necessidades essenciais, com base em práticas alimentares saudáveis, respeitando as diversidades culturais e sendo sustentável do ponto de vista socioeconômico e agroecológico”, destaca o secretário de Meio Ambiente, Walber Farias.

Na Unidade, funcionará, também, um projeto de reaproveitamento do resíduo da atividade pesqueira. Toda a casca do marisco será utilizada na fabricação de tijolos, através de tecnologia desenvolvida pelo IFPB. A iniciativa, a depender da demanda de pescado processada pela URDP, poderá gerar outros desdobramentos capazes de fomentar a geração de emprego e renda em benefício das comunidades ligadas à pesca artesanal no município.

Secom Cabedelo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × dois =