DESTAQUE, Policial

Promotor diz que vai pedir prisão preventiva de Marcelinho Paraíba

O titular da Promotoria de Defesa dos Direitos da Mulher de Campina Grande, Sócrates Agra, garantiu nesta sexta-feira (14) que vai pedir a prisão preventiva do jogador de futebol Marcelinho Paraíba. O atleta foi preso na tarde da quinta-feira (13) por suspeita de agredir a ex-mulher quando ela foi cobrar, no sítio dele em Campina Grande, o pagamento da pensão alimentícia atrasada. Marcelinho atualmente joga pelo Boa Esporte, de Minas Gerais.

Ele foi libertado após prestar depoimento na Delegacia da Mulher e pagar fiança de R$ 12,4 mil. Segundo o promotor, os policiais não poderiam arbitrar a fiança ao jogador. “Em casos de violência contra a mulher cabe prisão preventiva. A autoridade policial não poderia fixar a fiança, esse julgamento tem que ficar para o juiz”, explicou. Ele acrescentou que vai analisar o laudo e entrar com o pedido de prisão preventiva na segunda-feira (17).

Em entrevista à TV Paraíba, a ex-namorada de Marcelinho Paraíba, que não quis se identificar, afirmou que o atleta deve um ano de pensão alimentícia ao filho de 3 anos, e que foi agredida por ele quando foi cobrar o valor, que segundo ela, corresponde a R$ 60 mil.

Policiais estiveram no sítio do jogador, no bairro de Nova Brasília, e o detiveram após uma denúncia de violência contra sua ex-namorada. A vítima, que preferiu não se identificar, passou por exame de corpo de delito em que estaria comprovada a agressão de natureza leve, nas suas costas e braços.

“Há um ano ele não paga a pensão que é de R$ 5 mil por mês, tentei vários contatos com ele e com o advogado e não resolvem. Ele disse que chegaria em Campina quarta-feira (12) para resolver, mas quando fui na granja ele já foi me agredindo, me segurou pelos dois braços e me jogou contra o táxi que me levou lá, várias pessoas viram tudo”, disse a mulher.

O jogador foi liberado por volta das 20h20 depois que o advogado dele providenciou o pagamento da fiança, estipulada em 20 salários mínimos.

Segundo a delegada Herta de França, o jogador preferiu não falar nada em depoimento.  Após a entrevista da ex-namorada, o G1 tentou entrar em contato com o jogador e com o advogado dele, mas as ligações não foram atendidas.

Nesta quinta-feira, o advogado Afonso Vilar confirmou à imprensa que Marcelinho Paraíba está com o pagamento da pensão atrasado. “Ele me confirmou que não cometeu nenhuma agressão, mas preferiu ficar calado no depoimento. Ele também confirma o atraso na pensão, mas não é tudo isso que ela alega”, explicou o advogado do atleta, Afonso Vilar.

Jogador Marcelinho Paraíba é levado para carceragem da Central de Polícia de Campina Grande (PB) (Foto: Karoline Zilah/G1)
Marcelinho Paraíba foi preso em novembro de 2011
(Foto: Karoline Zilah/G1)

Outra prisão
O jogador também foi preso em novembro de 2011 quando comemorava a ascenção do Sport, time em que jogava, à Série A do Campeonato Brasileiro. Na ocasião, ele foi preso com mais três amigos novamente em seu sítio em Campina Grande, sua cidade natal.

De acordo Fernando Zoccola, primeiro delegado que atuou no caso, a suposta vítima afirmou em depoimento que o crime aconteceu de madrugada durante a festa. Segundo ela, Marcelinho forçou um beijo e a agrediu, puxando seus cabelos. A mulher apresentava cortes na boca e foi levada para a Unidade de Medicina Legal (UML) para ser submetida a um exame de corpo de delito.

O inquérito foi entregue ao Ministério Público e devolvido à Delegada da Mulher, Herta França, várias vezes. O MP acabou não oferecendo denúncia contra o jogador. O promotor Marcus Leite, responsável pelo caso, disse que, em sua avaliação, não teria existido tentativa de estupro e requereu, em setembro, à 5ª Vara Criminal de Campina Grande que o caso seja apreciado pelo Juizado Especial Criminal (JECrim), que julga infrações penais consideradas de menor potencial ofensivo.

Fonte: http://g1.globo.com/pb/paraiba/noticia/2012/12/promotor-diz-que-vai-pedir-prisao-preventiva-de-marcelinho-paraiba.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × 5 =

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.