Comissão anula prova objetiva de concurso da Guarda Municipal na PB Novo edital deve ser publicado na próxima semana. Candidatos que acertaram questões poderão fazer prova novamente.

A prova objetiva do concurso para guarda municipal de João Pessoa vai ser anulada, segundo informações do procurador-geral da capital, Vandalberto Carvalho. A decisão foi tomada durante uma reunião na última quarta-feira (23) entre ele, o promotor de justiça e curador do patrimônio público, Adrio Nobre Leite, e a comissão criada pela prefeitura para acompanhar o caso. Segundo o procurador, a perícia comprovou que houve fraudes na prova e que seria impossível que os 34 candidatos tivessem gabaritos idênticos, com erros e acertos da mesmas questões.

Ainda assim, essas pessoas não vão ser proibidas de fazer novamente as provas, isso porque, de acordo com o Carvalho, processo de investigação criminal ainda não foi concluído. Mas ele explicou que caso os suspeitos sejam condenados penalmente, será aberto processo administrativo e eles poderão ser demitidos, mesmo depois da contratação.

O novo edital vai ser publicado em até oito dias, a partir daí, o Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação (IBFC), empresa responsável pelo concurso, tem prazo de quarenta dias para realizar uma nova prova. As outras etapas do concurso serão mantidas. A segunda fase é o curso de formação, com caráter eliminatório e classificatório.

Entenda o caso
A prova objetiva do concurso para Guarda Municipal foi aplicada no dia 25 de março. De acordo com o presidente do instituto, Alexandre Faraco, 34 candidatos tiveram gabaritos idênticos, acertando e errando exatamente as mesmas questões. Entre os envolvidos, 32 são moradores de Pernambuco.

A principal hipótese é de que uma quadrilha que seria especializada em fraudar concursos públicos tenha usado um ponto eletrônico. Segundo o presidente do instituto, um caso semelhante já foi investigado no estado vizinho. Cerca de 20 dias depois, o Ministério Público da Paraíba anunciou a instauração de um inquérito civil público para apurar suspeitas de fraudes.

Um total de 13.323 candidatos se inscreveram para concorrer às 250 vagas oferecidas, com remuneração inicial de R$ 1,4 mil. As provas com questões de múltipla escolha foram aplicadas em 18 escolas de João Pessoa. Havia perguntas nas disciplinas de português, matemática, informática, conhecimentos gerais, sociologia, atualidade e noções básicas de direito.

Fonte: http://g1.globo.com/paraiba/noticia/2012/05/comissao-anula-prova-objetiva-de-concurso-da-guarda-municipal-na-pb.html

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...