Cidades

Ivete Sangalo protesta contra decisão do governo: ‘Brincando com o nosso patrimônio’

Por meio das redes sociais, Ivete Sangalo protestou contra a extinção da Reserva Nacional do Cobre e Associados (Renca), criada em 1984, assinada nesta quinta-feira (24) pelo presidente Michel Temer. O espaço consiste em uma área de mais de 47 mil quilômetros quadrados demarcada entre os estados do Amapá e Pará. “Quanta notícia difícil de aceitar. Brincando com o nosso patrimônio? Que grande absurdo. Tem que ter um basta”, escreveu a cantora baiana no Instagram.

A modelo Gisele Bündchen também se manifestou em oposição ao decreto, já publicado no Diário Oficial da União. “Vergonha! Estão leiloando nossa Amazônia! Não podemos destruir nossas áreas protegidas em prol de interesses privados”, disse ela no Twitter ao compartilhar a notícia da World Wide Fund for Nature (WWF), organização internacional que combate a desmatação e investe na recuperação ambiental.
Com a ocorrência de cobre, ouro, manganês, ferro e outros minérios na área da Renca, a atividade extrativista foi proibida na área em 1984 pelo governo de João Figueiredo. Apenas a Companhia Brasileira de Recursos Minerais (CPRM – Serviço Geológico Brasileiro) e empresas autorizadas podiam explorar a área. Estão presentes no espaço sete unidades de preservação, seja uso sustentável, como a Reserva Extrativista Rio Cajari, Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Rio Iratapuru, Floresta Estadual do Amapá e Floresta Estadual do Paru, de proteção integral (Estação Ecológica do Jari, Parque Nacional Montanhas do Tumucumaque e Reserva Biológica de Maicuru) ou terras indígenas Rio Paru d%u2019Este e Waiãpi. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

twelve + 16 =